Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Dia dos Avós

por Rosa ou Azul, em 26.07.14

As noites de Verão juntos. As férias grandes.

Os trabalhos de casa. O tricot. Os cromos que me compraram para as cadernetas.

Os vestidos para a Barbie. As minhas comidas preferidas.

Os beijos. Os abraços. As brincadeiras no quintal.

As tardes na loja. As vezes que me ajudaram a atravessar a estrada.

O carinho, o ombro amigo, o amparo de sempre.

Os desabafos. Os telefonemas. Os postais escritos.

As viagens de carro. A prova dos nove. Os jogos de cartas. E dominó. E damas.

Os caramelos trazidos do café. As orações que aprendi.

Os mergulhos que me ensinaram a dar. As boas maneiras.

O Amor Incondicional!!

 

Devo tanto aos meus Avós. Tanto.

Para eles, um beijinho e um OBRIGADA!

 

Beijinho também para os meus Pais e Sogros, os melhores Avós que o Lourenço podia ter!!

 

Tags:

publicado às 15:32

Aos meus Avós

por Rosa ou Azul, em 25.03.14

Eu acho que o Mundo seria melhor, assim.

Nascíamos, crescíamos, passávamos por todos os níveis de escolaridade.

Depois casávamos. Tínhamos um filho, dois, três. Eles cresciam. Muito. E tinham filhos, também eles.

E quando se chegasse a uma determinada idade, que podiam ser os 60/65 anos nós parávamos de envelhecer.

O tempo passava, mas os aniversários não seriam mais do que um pretexto para o bolo.

O tempo passava, mas nós não passávamos por ele.

Ficávamos ali. Avós para sempre. Encontraríamos mais tarde os nossos filhos, também eles com essa idade e já avós. E conviveríamos com os nossos pais e amigos. E até os nossos avós. Todos no mesmo patamar.

 

A vida devia deixar de contar, nunca depois dos 65 anos.

Porque é uma idade perfeita para se exercer o papel de Avô e Avó.

O corpo ainda permite que nos agachemos para atar os sapatos dos netos, os músculos ainda são fortes para os pegarmos ao colo.

Ainda temos memória para cantarolar músicas da infância e contar clássicos, como o Capuchinho Vermelho ou a Carochinha.

Nessa idade ainda se salta para jogar à macaca. E tem-se paciência, disponibilidade, cumplicidade com os netos.

E as sopas que se fazem, com a experiência de tantos anos, a envergonhar qualquer Chef?

E as baínhas que tanto jeito dão ou os curativos para joelhos esfolados?

E as ementas dos Avós, que não passam de "a comida preferida do meu neto" de 2ª a 6ª.

 

Eu acho que a vida devia ser feita só de Avós.

Só faria sentido se fossem eternos.

Eternos...

 

Tags:

publicado às 20:49

As férias terminaram...
Temos mais um fim-de-semana, e vão recomeçar as nossas rotinas.
O despertador vai acordar-nos cedo, vamos voltar ao trânsito, à escola, aos empregos, aos dias a correr entre casa-escola-trabalho-escola-casa.
Chegamos ao fim destas duas semanas, felizes. Aproveitámo-las ao máximo. Vimos o Lourenço a aprender imensas coisas novas. E feliz, sempre feliz!
Andámos pela praia, pelo campo e pela cidade. Num agradável mix!
Hoje fechámos este ciclo, no Jardim Zoológico. A 1ª vez do Lourenço...!

Agora, é começar a contar os dias para as próximas férias.
E já não falta assim tanto, vamos ter um fim-de-semana grande em Setembro, para aproveitar a três! :)



publicado às 21:44

Dia dos Avós

por Rosa ou Azul, em 26.07.13

Hoje é Dia dos Avós!

 

Não preciso deste dia para me lembrar da importância dos Avós.

Dos meus. Todos, cada um à sua maneira é/foi importante.

E dos do Lourenço. Que tanta pena têm de estar "longe" e não acompanhar o seu crescimento diário in loco.

 

Actualmente só tenho um Avô e uma Avó.

O meu Avô tem Alzheimer, e poucos (ouso dizer, talvez nenhuns) momentos de lucidez.

Custa-me imenso de cada vez que o vejo. Ali, cada vez mais despersonalizado, mais longe da pessoa alegre que foi.

Tem muitas vezes um olhar perdido. Perdido algures, nos meandros da (estúpida) doença.

Mas há uma situação que traz o brilho de volta aos seus olhos, e o sorriso sincero de volta aos seus lábios.

É estar com o Lourenço. Fica outra pessoa. Sabe que ele é "o nosso menino" e brinca com ele, com as habituais brincadeiras de crianças.

Eles provavelmente nunca se lembrarão um do outro, mas esses momentos são ÚNICOS, especiais, e comoventes demais.

 

É para o meu Avôzinho Gaguê e para a minha Avó Rá (bem como para os quatro Avós do Lourenço) que mando um grande beijinho neste dia!!!!

 

 

 

 

publicado às 21:54



Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D